SAÚDE PÚBLICA DIREITO UNIVERSAL DE TODOS

SUS Sistema Ùnico de Saúde BRASIL

#LeiDoMinutoSeguinte: campanha do MPF, em parceria com a Abap e a agência Y&R para conscientização sobre a lei Lei nº 12.845/13, que garante o atendimento imediato, emergencial e integral às vítimas de violência sexual, em todos os hospitais integrantes da rede do SUS.

Muitos que convivem diariamente com a violência acham que ela é parte intrínseca da condição humana. Mas não é. A violência pode ser evitada. Governos, comunidades e indivíduos podem fazer a diferença.

  • LEI do MINUTO SEGUINTE.
  • A LEI / LEGISLAÇÃO.
  • As VÍTIMAS de violência sexual.

A PLANEJADA FALÊNCIA do SUS Sistema Único de Saúde !!

Junte tudo as planejadas crises econômicas, crises sociais e Emenda Constitucional 95 e teremos a falência do nosso Sistema Único de Saúde. Pelo menos durante os próximos 20 anos, o volume de recursos direcionados ao Sistema Único de Saúde ( SUS ) será restringido, sufocado integralmente, justamente em um momento em que os brasileiros se veem diante de uma planejada crise social profunda, onde milhares de cidadãos brasileiros por legítimo direito social se utilizam do sistema único de saúde …

… e nisto muitos integrantes dos governos x poderes públicos estão sufocando o SUS para direcionar cada vez mais a saúde dos interesses malignos do capital internacional, do empresariado da máfia da medicina, dos laboratórios, das industrias farmacêuticas e similares. Para o crime organizado capitalista de financeirização – coração e alma também é commodities & lucros.

Cortes ao longo desde 1990 e o rompimento e corrompimento inigualável da Constituição da República Federativa do Brasil. Mas no ano que vem ( 2019 ) serão R$ 9 bilhões e 500 milhões a menos, mesmo em um quadro que combina piora de indicadores como mortalidade infantil e baixa capacidade de os estados financiarem a saúde tão qual o desenvolvimento da saúde é de inteira responsabilidade de estado ( governos x poderes públicos ).

A gestão do Governo Michel Temer finda em 2018, mas os efeitos de sua política escravagista, de financeirização, de neoliberalismo ( entreguismo ), de privatizações … … de austeridade permanecem, deixando uma série de retrocessos contra a nação brasileira e assim amparando o empresariado da máfia da saúde … …

A PLANEJADA FALÊNCIA do SUS Sistema Único de Saúde !! A saúde pública de alta qualidade é de legítimo direito social de todos para com todos e universal, tão qual, está atribuída aos inúmeros impostos embutidos que todos os cidadãos brasileiros pagam.

VÍTIMAS x POVO !! Rompimento, corrompimento violento x genocida da Democracia, segurança dos Legítimos Direitos Sociais, da Justiça Social, da Soberania Nacional …

EDUCAÇÃO SEXUAL NA ESCOLA É VITAL !!

A educação sexual na Escola é primordial, precisa ser aprimorada e também baseada em eventos escolares e universitários com participação do pai, mãe e ou responsável pelo menor de 18 anos.

É preciso entender os 184.524 casos notificados de abusos sexuais cometidos entre os anos de 2011 e 2017 – 58.037 casos foram contra crianças ( 31,5% ) e 83.068 contra adolescentes ( 45,0% ). Isto trata-se de SAÚDE PÚBLICA … que deva ter o envolvimento sustentável, de legislação eficaz e justa e o desenvolvimento saudável cultural dos governos x poderes públicos, dos professores, dos profissionais da medicina e dos cidadãos brasileiros no contexto geral, com desenvolvimento socioeconômico, sociocultural, socioeducacional, socioambiental, sócio mineral e afins.

Muitas questões levam ao abuso sexual, nesta linha também o desenvolvimento do coletivismo da pobreza artificial, das desigualdades sociais e regionais … se instituiu e se pratica as ideologias desenvolvidas por normas e projetos de leis decretados x elefantes brancos, por muitos integrantes dos governos serviçais do capital internacional, à máfia empresarial khazarian global x local testas de ferro, a função das ideologias é desenvolver o oposto da verdade, o oposto do correto, que desenvolve e induz as pessoas a vários crimes e imbecilização cultural diariamente … 

… levando a todos a acreditar e aceitar a mentira como base de mudanças e soluções necessárias, tanto a implantação das ideologias e do neoliberalismo são fontes de destruição popular, esterilizam a inteligência do povo, destruição familiar e territorial, que também induzem as pessoas a prática do individualismo … para o poder de controle genocida de multidões de alguns. Não é nada interessante para os escravagistas, golpistas e detentores do capital global x local irracional, ter uma nação culta e economicamente bem desenvolvida. ( o neoliberalismo foi fortemente implantado no Brasil em 1964 com o golpe internacional de estado planejado pela máfia dos Estados Unidos e obedecido pelo Exército Brasileiro, as ideologias foram fortemente implantadas em 1980 ainda no governo ditatorial militar ).

Ainda lembram das crianças ?? 58.037 casos foram notificados e desses casos 40.161 foram cometidos na residência da vítima, totalizando 69.2% dos casos. Dos 83.068 casos de abusos sexuais cometidos contra adolescentes, 58.2% aconteceram dentro da própria casa ( 48.345 casos ).

Defender o fim da educação sexual nas escolas ?? é o inadmissível. Defendam, mas defendam com consciência de que a escola é o primeiro lugar onde muitas das vítimas pedem refúgio e ajuda. Quando falam do fim da educação sexual nas escolas, você escolhe um lado do capital irracional, e não é o lado principal, o ser humano, à vítima. A própria mídia grande nacional, internacional e regional desenvolve abertamente o sexo como a arte da prostituição, induzindo isto a algum tipo de amor … o lógico e óbvio é os interesses dos capitalistas irracionais, da capitalização por títulos, da financeirização do estado, que estão transformando até nossos corações e almas em commodities via camarotes luxuosos da Arena Bolsa de Valores.

Abuso Sexual
A questão das gritantes estatísticas de abuso sexual no Brasil, não vem somente de um ou dois culpados, mas a omissão, submissão e covardia de todos … o velho e novo governo a partir de 01º de janeiro de 2019 quer o fim da educação sexual nas escolas, isto é inadmissível.

Salientamos que o SUS Sistema Único de Saúde, foi exatamente decretado em 1988 na execução histórica da Constituição da República Federativa do Brasil, que no qual desde então e principalmente a partir de 1990 vem sendo cada vez mais amargamente rompida e corrompida. Foi em 1988 que o povo brasileiro recebeu por leis constitucionais os legítimos direitos sociais da Saúde Pública de qualidade e desde 1970 movimentos sociais e similares vinham nas jornadas de lutas para tal legislação, que o capital irracional de domínio e controle não suporta.

Defensor do fim da educação sexual nas escolas é preso em operação contra pedofilia – A Operação contra a pedofilia Luz da Infância III – realizada na quinta feira 22 de novembro de 2018, prendeu em flagrante o funcionário e engenheiro da câmara municipal de Jardim no Mato Grosso do Sul …

Rodrigo um criminoso disfarçado de salvador da pátria, foi encontrado pelos policiais em um bairro da cidade de Campo Grande, onde estava participando de um evento. Ainda segundo a delegada Marília de Brito, antes de sair Rodrigo deixou o computador em casa baixando imagens pornográficas de crianças e adolescentes.

Rodrigo era conhecido em sua cidade pela ferrenha militância contra a educação sexual nas escolas para crianças e adolescentes. Em sua página no Facebook é possível encontrar inúmeras publicações e bravatas contra estupradores e pedófilos, além da defesa da castração química para condenados pelos crimes.

Políticas Públicas e Políticas Sociais 29

Brasil é um “país” arquimilionário, detentor mundial de riquezas minerais, matérias primas e afins, além da arrecadação de impostos, por meio dos cidadãos brasileiros, sendo assim não existem crises econômicas e ou déficit’s no Brasil, nunca existiram, são propositalmente fafricados.

O Brasil vive faraônicas e inigualáveis ações judiciais que familiares de pascientes precisam recorrer ao “poder” judiciário para conseguirem atendimento médico hospitalar, medicamentos e afins.

Direito à saúde é responsabilidade de Estado: O direito à saúde, elevado à categoria dos direitos fundamentais, por estar interligado ao direito à vida e à existência digna, representa um dos fundamentos da República Federativa do Brasil, sendo considerado responsabilidade, dever de estado sobre legislação obrigatória do Estado e segurança e garantia da excelência do desenvolvimento da saúde para todos os cidadãos, desde as estruturas aos desenvolvimentos médicos hospitalares … SAÚDE NÃO É COMÉRCIO !! SAÚDE NÃO É PRODUTO !! SÁÚDE NÃO É INDÚSTRIA !! Lembrando que: Povo detentor do poder instituinte e constituinte … 

Políticas Públicas e Políticas Sociais 32

SAÚDE PÚBLICA ESTATAL E UNIVERSAL !! LEGÍTIMO DIREITO SOCIAL DE TODOS !!

A efetividade do direito fundamental social à saúde no âmbito municipal, estadual e federal.

Todos nós temos que ter em mente que saúde privada e planos de saúde trata-se do rompimento e corrompimento dos legítimos direitos sociais à saúde.

Desde sempre há acordos constitucionais para dar privilégios e proteção a saúde privada. Também podemos relatar que saúde privada, planos de saúde trata-se de máfia empresarial corporativa, onde pelo qual se envolve as grandes empresas farmacêuticas e ou químicas do ramo da saúde. E nisto também há um grande domínio e controle educacional empresarial para fins de formar, diplomar cidadãos capacitados apenas para atenderem os interesses da máfia empresarial casaria nos poderes, por intermédio do MEC Ministério da Educação.

Os direitos fundamentais sociais, tem como objeto o direito social à saúde. Com a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988 é que o direito à saúde ganhou o legítimo tratamento de direito fundamental social que é. De outro ponto, verifica-se que o desejado pela Constituição Federal não é o que acontece na realidade, causando um grande contrassenso entre o desejado e a vontade dos administradores. Isso ocorre porque, a efetividade do direito fundamental social à saúde e a realidade são marcados pelo que vem passando o Brasil no âmbito da saúde pública por décadas e décadas, em um verdadeiro caos. Dessa forma, é preciso visar e analisar a legislação nacional, programas nacionais como a criação do Sistema Único de Saúde que preveem o direito social à saúde, examinando, também, as prováveis causas que impedem a efetividade de um direito fundamental social universal e igualitário aos que necessitam em prol de um mínimo existencial digno para o máximo. Por fim, tendo em vista as disparidades socioculturais existentes no Brasil, sendo de grande necessidade a participação dos cidadãos no sistema social político através das audiências públicas de saúde,

É preciso surgir a possibilidade de um estudo sistemático da saúde pública brasileira, consentindo a legitimação das políticas públicas e sociais de saúde através da democracia deliberativa, minimizando considerávelmente a atuação do “poder” judiciário nesse âmbito e rompendo institucionalmente e constitucionalmente o envolvimento empresarial na saúde.

Políticas Públicas e Políticas Sociais 31

 

BRASIL tem e sempre teve força altamente relevante para ser referência mundial em saúde pública e em prazo recorde. 

Um dos assuntos mais intrigantes é que as inúmeras logomarcas de remédios, farmácias, equipamentos, produtos e afins da saúde tornou-se há décadas grupo único corporativo empresarial e global de interesse e obscuro das S.A’s, Acionistas e coligados neste contexto.

Máfia Empresarial Khazarian Global x Local Testas de ferro ( assim produzem o genocídio dos povos por vários segmentos planejados, porque neste grande objetivo é ir diluindo a pó as nações, ou seja, somos cerca de 7 bilhões de habitantes no mundo ( 2018 ) éramos 8 bilhões, toda a população mundial cabe exatamente dentro do estado de Sergipe ou no estado de Santa Catarina, o planeta é gigante, a máfia empresarial khazarian toma propriedade genocida das terras, da biodiversidade do planeta.

Na questão populacional, as estatísticas da ONU que a população mundial irá ultrapassar os 11 bilhões de habitantes no planeta nos próximos anos é estatísticas FRAUDULENTA e IDEOLÓGICA.

Todos Contra a Privatização da Saúde !! Estamos nós, os cidadãos brasileiros, induzidos por desenvolvimentos maléficos de interesses do capital privado, que promovem o desmonte do SUS – Sistema Único de Saúde, o desmonte do legítimo direito social e universal da saúde.

Governos e planos de saúde já debatem projeto para acabar de uma vez por todas com a Saúde Pública de direito !! As investidas das corporações empresariais, dos planos de saúde da doença para cima do SUS não param. O objetivo é claro: acabar com o sistema público universal para que empresas lucrem ainda mais no campo da saúde. Não há outra interpretação possível ao se ver a notícia de que a Federação Brasileira de Planos de Saúde – Febraplan – realizada terça feira 10 abril de 2018, em Brasília DF. Um evento para se discutir um novo modelo de saúde para substituir o SUS. ( a princípio 100% saúde privatiza mascarada para depois o bote final )

O seminário, chamado de 01º Fórum Brasil – Agenda Saúde: a ousadia de propor um Novo Sistema de Saúde, ainda contou com a participação do Ministério da Saúde e de alguns deputados e senadores, mostrando que já existe um movimento de articulação na investida contra o SUS. A ideia central é desfinanciar ainda mais o sistema público e, em paralelo, propor formas de o Estado patrocinar com dinheiro dos cofres públicos no financiamento do setor privado. O objetivo é ter 50% da população sendo atendida em um sistema privado apoiado pelo governo, onde pelo qual os pascientes em todos os sentidos e aspectos também pagam.

Se discutir essa proposta é de uma insanidade sem precedentes. Estão querendo acabar com um dos sistemas de saúde mais inclusivos e universais do mundo, tudo com o único objetivo de aumentar as fortunas de um grupo empresas e médicos. Para entender melhor o que foi debatido nesse evento, recomendamos a leitura do texto abaixo, divulgado por uma Psicologia Coletiva. O mesmo texto foi publicado na internet pelo Portal GGN

Durante o evento, foi apresentada proposta de desmantelamento do Sistema Único de Saúde pela via do estrangulamento de seu financiamento. Segundo Espiridião Amin, ex-governador e atualmente deputado federal pelo PP de Santa Catarina, a justificativa estaria no fato do SUS ser “um projeto comunista cristão” (sic), uma declaração oficial totalmente imoral e arbitrária. A alternativa, defendida no seminário, seria construir um “Novo Sistema Nacional de Saúde”. Entre suas características, segundo apresentação feita por Alceni Guerra, ex-ministro da Saúde no governo Collor e ex-deputado federal pelo DEM, estaria a transferência de recursos do SUS para financiar a Atenção de Alta Complexidade nos planos privados de saúde. A meta, segundo ele, seria garantir que METADE DA POPULAÇÃO DEIXE DE SER SER ATENDIDA DE FORMA PÚBLICA, gratuita e universal e passe a ser atendida exclusivamente de forma privada ( #Confira: https://goo.gl/YExFKq ).

Assim, de um lado, para os planos privados de saúde, haveria o reforço de um duplo financiamento: com recursos dos próprios usuários dos planos e com recursos do Estado. De outro, para o SUS, o subfinanciamento, com seus recursos sendo canalizados para empresários da saúde. Para garantir seus interesses, propuseram ainda que um Conselho Nacional de Saúde Suplementar passe a ter o mesmo poder do atual Conselho Nacional de Saúde, enfraquecendo a participação popular na formulação, acompanhamento e controle sobre a política pública …

Terça Feira dia 17 de abril de 2018

Na prática, a proposta representa o desmoronamento completo do SUS e a negação da saúde como direito a ser acessado e exercido por todas ( os ) !! A “ousadia” imoral e corrupta estaria na possibilidade de garantir condições para a apropriação privada do fundo público de modo a atender interesses empresariais e não a qualquer interesse público !!

Em 2016, nota técnica do IPEA, ao analisar a emenda constitucional que viria a congelar os investimentos públicos em políticas sociais por 20 anos, já alertava para a necessidade de ampliar o financiamento do SUS sob pena do provável aumento das iniquidades no acesso aos serviços de saúde e das dificuldades para a efetivação do direito à saúde no Brasil ( #Conheça:https://goo.gl/i9jEDt ). A proposta articulada pelos planos privados de saúde e pelo governo federal, apresentada hoje, busca enterrar de vez qualquer possibilidade de funcionamento do Sistema, avançando a agenda golpista de desmonte de políticas públicas e de retirada de direitos sociais. Mais uma vez, a questão que se coloca, nesse encruzilhada histórica, é qual sociedade queremos construir ( #LeiaMais: https://goo.gl/6KJCMm ).

O SUS é uma conquista da sociedade brasileira e deve ser defendido. Em defesa da saúde pública, gratuita, universal e de alta qualidade, é preciso barrar mais essa tentativa compulsiva de retrocesso !! Já vivemos por décadas o massacre do SUS por grupos empresariais da saúde e precisamos por um fim nestas organizações empresariais vinculadas aos governos de municípios, estados e federal que deterioram, usurpam, seqüestram os legitimos direitos sociais.

Saúde pública de alta qualidade é legítimo direito social de todos para todos !!

Quem compactua com saúde particular, privada, planos de saúde e afins, também pratica crime contra os legítimos direitos sociais.

 

 

Temos que ter em mente e em atitude, proteger o meio ambiente ( Biodiversidade – Fauna e Flora ), o planeta, o Brasil, à América do Sul sofrem constantemente com a violência ambiental produzida por grandes empresas ( a massa corporativa empresarial ) apesar do Brasil ter leis ambientais eficazes e disciplinares. O Brasil enfrenta vários problemas graves de saúde humana com a degradação, violência ambiental e na mesma base vários problemas de saúde humana também provocados pela compulsiva industrialização da alimentação. Na saúde as sementes transgências na questão agrícola são altamente prejudiciais a saúde humana, às lavouras, à safra, onde pelo qual as sementes transgências deterioram a fauna e flora, impedem e eliminam o crescimento natural e sustentável da natureza, impedindo e eliminando abelhas, bactérias naturais e necessárias da fauna e flora, seres vivos da natureza.

A


Enfrentamos um problema gravíssimo para com a saúde humana, tudo se tornou industrialização, franquias e os agentes químicos são a solução conforme marketing e publicidade estrategista, e por meios de especialistas vinculados e a serviço da saúde artificial industrializada. ( a mídia oficial no contexto geral não está para orientar e informar veridicamente ).

I
0346

 

Muitos dos graves problemas de saúde também vem pelos descasos dos governos de municípios e estados, boicotando e aterrorizando sistematicamente na falta de estruturas de saneamento e tratamento especializadodo de água e esgoto.

MÁFIA DA SAÚDE 02

Página 02 … A resolução parte do pressuposto que há diferentes fontes de financiamento nos sistemas de saúde, com os riscos financeiros a eles inerentes, o que justificaria a necessidade de sua proteção por meio da maior participação dos capitais privados. As ideias de risco e de proteção ao mesmo, contidas no documento da OMS, constituem o núcleo central do setor de seguros privados, ramo específico do mercado financeiro que movimenta fortunas com a venda de cobertura ou proteção contra diversos riscos para o mercado. A fórmula da ‘cobertura universal de saúde’ aparece de forma mais crua no documento publicado pela Fundação Rockefeller “Mercados futuros de saúde: uma declaração da reunião em Bellagio”. 

Esse documento resultou de encontro promovido pela Fundação, em 2012, defendendo abertamente que uma parcela crescente da população de diversos países está disposta a pagar por serviços de saúde e que poderosos atores do mercado se propõem a investir para que países de renda média e baixa adotem sistemas de saúde baseados na lógica do seguro. No mesmo ano do encontro em Bellagio, a Assembleia das Nações Unidas aprovou, em sua 67a sessão, uma resolução favorável à ‘cobertura universal de saúde’, com o voto favorável do Brasil. Nesse momento, o Cebes, juntamente com o Conselho Nacional de Saúde e a Abrasco, está empenhado na reversão do voto brasileiro nas Nações Unidas em função do risco que essa posição representa ao direito de todos à saúde. Uma vitória da ideia da ‘cobertura universal da saúde’ ou da saúde como negócio significa a redução do direito à saúde. Em 2013, mais de 49 milhões de brasileiros tinham seguros privados de saúde e o gasto privado em saúde equivalia a 53% de todo o gasto do País com saúde. Esse setor faturou em 2012, segundo o site da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), R$ 95.417 bilhões, 12,7% mais do que em 2011 (R$ 84.657 bilhões. Para se ter um termo de comparação com o gasto público, as despesas do Ministério da Saúde em 2011 foram de R$ 62.621 bilhões em 2011, i.e., R$ 22.036 bilhões a menos. Trata-se de um setor com forte poder econômico e financeiro, que gasta bilhões de reais ao ano em publicidade, o que certamente contribui para o resultado de pesquisa recente, que mostrou que 90% dos brasileiros queriam planos privados de saúde, colocando esse ‘benefício’ em primeiro lugar na lista de desejos da população. Tal poder de atração do mercado de seguros privados de saúde contribuiu para que a maior parte das representações sindicais no Brasil tenha sido atraída pelos seguros privados de saúde e se afastado da saúde pública. Pelo menos desde os anos 1970, os sindicatos de trabalhadores vêm lutando por um acesso mais amplo ao setor privado em suas negociações coletivas com os sindicatos patronais. Embora lute pelo acesso a planos privados de saúde, a grande maioria dos trabalhadores não tem acesso a eles ao se aposentar, simplesmente porque não podem arcar com o forte aumento dos preços para as faixas etárias mais elevadas. Os trabalhadores têm acesso aos planos privados de saúde na idade adulta, quando precisam menos dele, e dificuldade de acesso ao ficarem idosos, exatamente quando mais precisam deles. Essa situação corresponde a um verdadeiro estelionato praticado pelo mercado privado em relação aos trabalhadores, por isso precisa ser fortemente denunciada. Nos últimos dez anos, vem crescendo muito a gestão privada de serviços públicos de saúde por Organizações da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) ou por Organizações Sociais (OS). Tais organizações vêm sendo crescentemente responsáveis pela gestão de hospitais, centros de saúde, Unidades de Pronto Atendimento (UPA) e unidades de saúde da família. Possivelmente, a maior delas é a Associação Paulista pelo Desenvolvimento da Medicina (SPDM-Saúde), que atua em seis estados, tem cerca de 40 mil trabalhadores, todos com direito à plano de saúde privado, e é inteiramente custeada por recursos decorrentes de contratos com o setor público. Entidades como essa, além de dependerem de recursos públicos e contribuírem para fortalecer o mercado de seguros privados de saúde ao concederem planos SAÚDE DEBATE | RIO DE JANEIRO, V. 38, N. 101, P. 194-199, ABR-JUN 2014 196 EDITORIAL | EDITORIAL de saúde a seus empregados, vêm contribuindo para a introdução, nas unidades públicas de saúde que gerenciam, de um conjunto de técnicas e valores típicos do mercado privado, de benefício duvidoso para o serviço público. Desde sua criação, o SUS contou com um nível insuficiente de financiamento, situação que é agravada pela perda de recursos que o Sistema sofre em benefício do setor privado. A renúncia fiscal relativa à isenção do imposto de renda dos gastos com planos e serviços privados de saúde foi mantida na legislação recente e continua a beneficiar o setor privado e a prejudicar a saúde pública. Estudo do IPEA mostra que, em 2011, essa renúncia fiscal foi de R$ 15.807 bilhões, o que equivale a 22,5% de todo o gasto federal em saúde. Outra forma de perda de recursos do SUS em benefício do setor privado é o fornecimento pelo Estado de planos e seguros de saúde para os funcionários públicos e seus dependentes. Também em 2011, os gastos do governo federal com planos privados de saúde para os servidores públicos representaram 5% do valor total do orçamento do Ministério da Saúde. Tal prática, que também existe em muitos governos estaduais e municipais, não só reduz as despesas com a saúde pública como transmite para os funcionários públicos a mensagem clara de desconfiança para com os serviços do SUS, e outra mensagem para a população em geral, propositalmente discriminada e relegada a serviços de pior qualidade …

SAÚDE PÚBLICA DIREITO UNIVERSAL 01

Página 01 – O Sistema Único de Saúde – SUS – foi criado pela pela Constituição Federal de 1988 e regulamentado pelas Leis n.º 8080/90 ( Lei Orgânica da Saúde ) e nº 8.142/90, com a finalidade de alterar a situação criminosa e de desigualdade na assistência à Saúde da população, tornando obrigatório o atendimento médico hospitalar público a qualquer cidadão: Nesses 30 anos ( 2018 ) o SUS vem continuamente enfrentando uma competição desigual com o sistema da máfia empresarial, privado de saúde, que conta com subsídios fiscais, compra de serviços pelo Estado, além de amplo apoio publicitário e supostamente social. A competição do setor privado contra o SUS assumiu um novo caráter nos últimos anos, com espaço crescente sendo ocupado pela enganosa proposta da ‘cobertura universal de saúde’.

Por trás dessa expressão aparentemente ( simblólica ) e favorável ao direito de todos e aos serviços públicos de saúde se esconde a forma mais insidiosa de defesa dos interesses privados que enxergam a saúde como negócios !!! O momento eleitoral exige um debate profundo sobre a urgência da rejei-ção da cobertura universal de saúde e um compromisso claro tanto com o aprofundamento do direito universal à saúde como com a eficaz melhora dos serviços públicos de saúde.

O direito universal à saúde é uma bandeira do movimento social brasileiro desde os anos 1970. O próprio Cebes nasceu dessas lutas, em julho de 1976.

A 8ª Conferência Nacional de Saúde realizada em 1986 constituiu um passo decisivo para o reconhecimento do direito de todos à saúde. Impulsionado pela pressão das ruas, o texto da Constituição Federal de 1988 consagrou a fórmula: A saúde é direito de todos e dever do Estado” ( art. 196 ). A transição política, contudo, foi marcada por forte influência de setores conservadores, como o Centrão, que conseguiram manter aspectos de atraso nas instituições nacionais, inclusive em relação à saúde, que continuou “livre à iniciativa privada” ( art. 199 ) como um negócio próprio para alguns e não como legítimo direito social.

A permanência de um setor privado de saúde que está entre os maiores do mundo passou a constituir o maior entrave para a efetivação da universalidade. Apesar da conjuntura política desfavorável e dos vetos impostos por Collor, a Lei Orgânica da Saúde ( LOS ), aprovada em 1990, consagrou o direito universal à saúde como o primeiro princípio do SUS. Tal como a Constituição, entretanto, a LOS manteve, infelizmente, a liberdade para a exploração da saúde como um negócio: a saúde é livre à “oportunistas e maléfica iniciativa privada” ( art. 21 ).

Desde o início do SUS, portanto, a implantação do direito universal à saúde teve de conviver e competir com os interesses do mercado privado, que vê a saúde como um negócio explorador empresarial, seja na prestação de serviços ou por meio da venda de seguros privados, serviços de saúde, equipamentos em geral e afins. Todas as formas assumidas pelo setor empresarial para negociar a saúde no Brasil se beneficiaram historicamente de políticas e recursos dos cofres públicos, mantidos até hoje. ( 2018 )

O chamado setor suplementar, composto por empresas de planos e seguros privados e de prestação de serviços de saúde, teve assegurada a continuidade da isenção de 100% do Imposto de Renda para seus clientes, incentivo fiscal que ganhara no Código Tributário de 1966, outorgado pela Ditadura do Governo Militar. A disputa entre o direito universal à saúde e sua exploração como um negócio assumiu, há poucos anos, uma nova dimensão com o surgimento da proposta de ‘cobertura universal de saúde’ liderada pela Fundação Rockefeller e pela Organização Mundial de Saúde ( OMS ). Tal proposta, apesar de utilizar a ideia da universalidade, visa a combater o conceito de direito universal à saúde para fortalecer o papel da máfia empresarial  na oferta de seguros e serviços de saúde. A proposta vem ganhando espaço desde 2005, quando a Assembleia da OMS aprovou a resolução 58.33 – financiamento sustentável da saúde: cobertura universal e seguro soci SAÚDE DEBATE | RIO DE JANEIRO, V. 38, N. 101, P. 194-199, ABR-JUN 2014 EDITORIAL | EDITORIAL 195 de saúde” … …

HOSPITAL 07
SUS Sistema Ùnico de Saúde
SUS

O fim do SUS e a morte do brasileiro:

O Projeto aprovado no Congresso de utilizar os recursos petrolíferos do pré-sal para a saúde e educação tornou-se letra morta com a proposta do PSDB e dos golpistas x cenários x midiáticos de 2016 de destinarem esta riqueza nacional para o empresariado de petróleo estrangeira, em especial as estadunidenses e inglesas, o que irá enriquecer ainda mais seus banqueiros x acionistas nos Estados Unidos e no Reino Unido ( Europa Ocidental x Coroa Britânica ) as custas do seqüestro oficial desta riqueza mineral também, o petróleo e as custas do árduo suor do povo brasileiro. É preciso muito cinismo e crença na ignorância popular para que os partidos que votaram ou apoiaram a entrega do petróleo brasileiro às empresas estrangeiras ( DEM, PPS, PP, PSC, PRB, PSL, NOVO, Rede, PROS, PRTB, SD, PTC, além do PSDB ) apresentem candidatos prometendo educação e saúde.

Vamos refletir sobre a questão da saúde nas condições do Brasil, hoje. O Ministério da Saúde, pela Portaria nº 1.717, de 12 de junho de 2018, descredencia mais de 6.000 Equipes de Saúde da Família ( ESF ) em Municípios brasileiros de todas as regiões. Em Cícero Dantas, município baiano de 658 km², com população de 34 mil e 500 pessoas ( IBGE 2013 ), Índice de Desenvolvimento Humano ( IDH ) precário, 0,585 ( PNUD 2010 ), fica reduzido, com este descredenciamento, de um terço sua equipe de atendimento pelo SUS. Cito por conhecer o município, que está inserido no “Polígono das Secas”, com rios temporários, pois com toda certeza não será o mais sofredor da quase exaustiva relação dos municípios, anexa à Portaria. Por que este crime contra brasileiros é cometido por outros brasileiros ? Seria simplista e incompleto, embora parcialmente verdadeiro, apontar a corrupção. Esta, quando efetiva, é o fim de extensa linha que começa pela apropriação do Poder Nacional. E os que colocaram estes atuais governantes, por manobras que tiveram início desde a descoberta do pré-sal, atuam em diversos segmentos econômicos, além do petróleo, como os caros leitores tomam ciência, diariamente, com as alienações dos patrimônio nacionais: empresa de aviação (EMBRAER), base de lançamento de foguetes (Alcântara, MA), empresas de engenharia de construção e montagem, indústria naval e, claro, o negócio da saúde.

Quantos laboratórios já estão passando de mãos nacionais para organizações estrangeiras ?? A saúde, diria melhor, a produção planejada de doenças é um investimento de alto retorno para a Máfia Empresarial Khazarian Global x Local brasieliros testas de ferro e uma diversão simultânia via Bolsas de Valores. Ao lado das finanças, das drogas, das armas e do petróleo estão as empresas que LUCRAM com as doenças, com o coletivismo da pobreza artificial, com as desigualdades sociais e regionais, com a morte prematura alheia. Se pensam que exagero, transcrevo notícia que o Portal Pátria Latina reavivou, neste momento que o Congresso Nacional aprova de um lado a morte e de outro a raposa para gerente do galinheiro ( expressão do senador Randolfe Rodrigues ). Ou seja, o uso desenfreado x capitalista no Brasil de pesticidas, agrotóxicos proibidos em todo mundo civilizado, e o Senado o nome do advogado Rogério Scarabel Barbosa, defensor da máfia empresarial da medicina, planos de saúde privados e afins para o cargo de diretor da Agência Nacional de Saúde Suplementar ( ANS ).

Aos que desconhecem, à ANS cabe, exatamente, fiscalizar os planos de saúde, que junto com os bancos, são os mais questionados serviços prestados à população. Devemos mais uma vez ao PSDB esta iniciativa impatriótica x neoliberalista x capitalista genocida.

Assim, já não nos surpreende nem assusta a notícia de primeira página do Monitor Mercantil, em 29 de junho de 2018: Planos de Saúde poderão cobrar até 40% por procedimento”, referente a novas regras de coparticipação e franquia em planos privados de saúde.

Eis a notícia do Pátria Latina.

Cura do câncer existe há 80 anos e foi suprimida pela Família de Banqueiros Rockefeller para manter o controle populacional e segue as revelações do doutor Richard L. Day, em 1969, foram chocantes na época, mas agora começaram a se tornar realidade. O Dr. Day foi professor de pediatria na Mount Sinai School of Medicine, em Manhattan, Nova Iorque, e diretor médico da organização ‘Planned Parenthood’. E ainda no Portal: “É difícil obter informações sobre uma possível cura direta do câncer pela Universidade Rockefeller, o que é compreensível se a declaração do Dr. Day estiver correta – e não há motivo para não o ser.

A universidade está envolvida na pesquisa do câncer através do Centro Anderson para Pesquisa do Câncer, que foi criado para encorajar e apoiar colaborações e abordagens no desenvolvimento de tratamento e pesquisa de curas. O câncer é pesquisado na Universidade Rockefeller desde 1911 e vários marcos da pesquisa de câncer foram atribuídos aos cientistas da Rockefeller. Tem havido muitas reivindicações de “tratamentos” que dizem curar o câncer, e muitas afirmações de que as curas estão sendo suprimidas por grandes empresas farmacêuticas e outras organizações ( como o Instituto Rockefeller ). Ou seja, a mais de 100 anos a saúde, os cursos de medicina, farmacêuticos e similares são controlados pelos Interesses Rockefeller.

É altamente provável que tratamentos eficazes contra o câncer tenham sido suprimidos no passado com o objetivo de manter uma agenda de controle populacional na Terra.

Estamos diante de um crime infame, ignominioso, praticado por político dos partidos que enumerei e que devem ser afastados definitivamente da vida pública por nós mesmos, não só estas pessoas não merecem seus votos, como seus partidos estão alinhados com os interesses da morte dos brasileiros e da alienação continua dos Estados Unidos e da Europa Ocidental do Brasil, nos escravizando para seus maléficos interesses. São os partidos políticos que fazem em nosso “País”  a defesa dos Rockefeller, das famílias que controlam as finanças do mundo, as empresas de petróleo, as drogas, os pesticidas, as doenças e as guerras.

Do GGN jornal de todos os brasis, em artigo de Cida de Oliveira ( 06/07/2018 ): O risco de reaparecimento de casos de poliomielite em mais de 300 municípios brasileiros, devido à baixa cobertura vacinal, tem sido atribuído em grande parte à população. No entanto, não é bem assim. Embora o imunizante não esteja em falta, existe um conjunto de fatores que contribui para a queda vertiginosa da cobertura vacinal até mesmo em municípios de São Paulo, o estado mais rico da federação, em que há nove municípios com cobertura inferior a 10%, quando a Organização Mundial preconiza 95%, para dificultar a circulação do poliovírus.

A demora no atendimento nos serviços sobrecarregados, com falta de pessoal, pode levar horas. E a carência de insumos e mesmo de uma ou outra vacina do calendário, o que geralmente obriga um retorno ao posto em outra data – situação complicada para mães ou pais que trabalham – é um fator que desencoraja. É por isso que o dirigente da Associação Brasileira de Saúde Coletiva ( Abrasco ) e professor titular do Departamento de Medicina Social da Universidade Federal de Pelotas ( UFPel ), Luiz Augusto Facchini, entende se tratar, na verdade, de mais um efeito previsível das políticas de austeridade implementadas pelo governo de Michel Temer ( PMDB ) a partir do golpe de estado, em 2016 por ordem da Máfia Empresarial Global x Governos dos Estados Unidos e Europa Ocidental.

“Na opinião de Facchini só há uma receita para enfrentar o problema: respeitar e cumprir toda a legislação do SUS e investir em políticas sociais. Conforme avalia, a atenção básica é o ponto crítico. “Temos de investir para universalizar  a Estratégia de Saúde da Família, que hoje tem cobertura de 65%. Temos de ir rapidamente a 75%, 85%. Além disso, priorizar os processos para o funcionamento do SUS e de suas atribuições essenciais, como a vacinação, o que requer recursos suficientes para compra de vacinas, o seu recebimento, a distribuição, a aplicação nas crianças, bem como esforços de mobilização da comunidade para isso”. Não se iluda, um partido Novo congrega os velhos e velhacos; outro que se chama democrata, os ditadores; os que se dizem cristãos / evangélicos, assassinos frios, aqueles que votam pela morte e pelos agrotóxicos; os denominados populares, republicanos e socialistas, apoiam o fim do Brasil e do Sistema Único de Saúde ( SUS ). Nas eleições de 2014, as empresas Amil, Bradesco, Qualicorp e Grupo Unimed doaram juntas em torno de R$ 52 milhões para candidaturas de 131 parlamentares.

Povo Detentor do Poder Instituine e Cosntituinte … !! Pátria Livre e em defesa do SUS de alta qualidade. Portanto: Trata-se da Democracia, segurança dos legítimos direitos sociais.

Nós cidadãos brasileiros temos que ter senso crítico, análise critica, estudar o Brasil, produzir autópsia e desenvolver a união ao contrário do que acontece há décadas, de sociedade civil, tornou-se sociedade separatista. ( Julho 2018 )

Presta Atenção Na Tradução e Veja a Máfia dos LABORATÓRIOS Na Rede de Controle Corporativo Global, de 49.500 grandes empresas, identificaram que só existem 147 – só 147 donos, vivemos no planeta, sob o domínio da mesma mafia: KHAZARIAN – A MÍDIA OFICIAL E A PORTA VOZ DELAS, O INSTITUTO TAVISTOCK comanda tudo … 

Todas estas 147 empresas que operacionalizam a destruição do planeta, atuam em ate 151 países, são armamentistas e bancos, suas sedes são em países desenvolvidos, a mafia vive em países desenvolvidos, os governos locais servem a elas, as forcas armadas servem as mafias e o povo serve a este sistema capitalista ditatorial – os donos do capitalismo genocida …

Maconha No Mundo Cannabis Américas do Sul e Central

O Estado de Pernambuco é o maior produtor clandestino de MACONHA – Cannabis savita – ( muito gira por meios do Rio São Francisco ). Os produtores da Maconha sãocidadãos local em suas próprias terras e ou terras invadidas e escolhidas a dedo pelo empresariado da maconha que está por detrás, ou seja, o coletivismo da pobreza artificial, as desigualdades sociais regionais, os legítimos direitos sociais rompidos e corrompidos pela máfia empresarial política e a Justiça Social INEXISTENTE – constantemente implantadas, faz com que os cidadãos se submetam como laranjas em troca de dinheiro, nesta questão por detrás dos laranjas estão os testas de ferro protegidos e intocáveis e os donos do crime protegidos e intocáveis.

Há muitos casos que só na questão de ser cuidador da lavoura de maconha, o cidadão recebe cerca de R$ 200.00 – duzentos reais por hora exercida ) – ( para ser um cuidador de uma lavoura de feijão por exemplo é cerca de R$ 30.00 – trinta reais por hora exercida ).

Quando o laranja é pego pela Polícia Federal, Exército ou Polícia Militar, o laranja é processado e preso, no decorrer sempre há um advogado especialista defensor do laranja para diminuir a pena do tempo de prisão que gera entre 4 anos à 8 anos, caso venha a ser processado e não preso por meios de fiança, o dinheiro cai sem problema algum na conta do judiciário específico a receber a fiança. ( quem paga o advogado ?? o mesmo não precisa provar absolutamente nada – quem paga a fiança nestes casos ?? não interessa pra ninguém – para onde vai o dinheiro da fiança – transparência pública inexistente. Se a família do laranja por a boca no trombone – morre por algum acidente ).

60% da maconha no contexto geral plantada no Brasil é exportada por contrabando oficial para os Estados Unidos e 40% é consumo local.

Lembrando que, se os laranjas ousarem a revelar os nomes dos Testas de Ferro e os Donos do Crime Organizado – Financistas. Os laranjas são assassinados ou a sua família inteira – muitos casos no Brasil.

O laranja propriamente dito é uma vítima x refém do estado povo e de estado governos x judiciário x segurança pública … As FFAA, a Polícia Militar, a Polícia Federal, o Judiciário e a Mídia sabem exatamente quem são os Testas de Ferro e os Donos do Crime – Financistas. Os Testas de Ferro são brasileiros de alta posição socioeconômica e de representantes políticos partidários e os Donos do Crime – Financistas são Norte Americanos e União Europeia – Banqueiros x Acionistas x S.A’s. Nesta questão entra todas as Indústrias Armamentistas existentes ( grupo único ) que produzem o contrabando de armas pesadas.

Além do contrabando e definições malignas da maconha, estamos também com lavouras de maconha transgênicas, ou seja, transgênico deteriora x destrói a fauna e flora – leva a biodiversidade ao holocausto x genocídio da biodiversidade e humano planejado.

Lembro: todos os traficantes de entorpecentes fortemente armados são laranjas ou testas de ferro dos financistas. Há muitos projetos de leis executados – ELEFANTES BRANCOS – somente para manter o violento crime de entorpecentes, também sintéticos. Em muitos casos as drogas também são distribuídas gratuitamente para primeiro viciar fortemente o usuário. Nisto também está alinhado as indústrias farmacêuticas, medicamentos e similares, a máfia da medicina e de institutos de recuperação do usuário de drogas ( grupo único ), produzir doenças, desesperos e similares e lucrar x lucrar via Bolsa de Valores no mais alto camarote luxuoso da Arena – Bolsa de Valores.

E quando se trada da maligna globalização empresarial política x local testas de ferro, a questão é altamente vigente – a destruição planetária é o maior objetivo. ( a globalização existe a cerca de 300 anos e foi fortemente implantada com a minuciosa e planejada revolução industrial pelo Reino Unido x Inglaterra – Europa Ocidental.

Está para nascer um Exército, Marinha e Aeronáutica que proteja na íntegra a Independência e Soberania Nacional de qualquer suposto “país”. Um dos maiores vilões no mundo é o próprio Pentágono. Todos obedecem ordens dos Financistas. ( quem paga os altíssimos custos é o árduo sacrifício dos povos, no genocídio planejado ).

Lembrando: No Brasil, da Fibra da Maconha se produz um tecido mais resistente que o Jeans – Isto foi desenvolvido parcial local por Cientistas e Físicos brasileiros na década de 1990, lógico e óbvio que foram jogados no precipício. Porque somente fica de pé Cientistas e Físicos vinculados ao sistema. A China há séculos atras fabricava papel da maconha.

Enquanto isto jornalistas, comentaristas, economistas e similares vinculados a mídia impostora alimentada por bilionárias verbas dos cofres públicos e das corporações multinacionais que desviam tudo, continuam recebendo altíssimos salários para serem meramente os fala, fala, fala e falam – as falácias com treinamento de hipnose de controle social, psicossocial e psíquico do povo.

Tudo Está Ligado a Máfia Empresarial Global x Local Testas de Ferro da MINERAÇÃO. Porque existem tantas instituições policiais diferenciadas e até privadas ??? Pensem – à quem eles atendem. A Segurança Pública no contexto geral é a Segurança dos Criminosos do Colarinho Branco x Burguesia x Nazistas x Marajás de geração e geração nos poderes Global x Local. O emprego é um sistema global minuciosamente planejado para escravizar x silenciar pela troca de um salários e ou rendas extras.

Isto é DITADURA CAPITALISTA DO CRIME ORGANIZADO NOS PODERES !!! Tirania Moderna. Nada de novo, continuidade até o objetivo final – a destruição do planeta terra. ( Fato e Visível Por Todos ).

Não Basta e ação fraca, aquela questão, temos que tirar os políticos e revogar os partidos políticos – É PRECISO DERROTAR x REVOGAR A Bolsa de Valores – as S.A’s x Banqueiros x Acionistas – os Bancos Interligados … …

UNIÃO dos “países” da América do Sul e Central -Independência e Soberania !!! Povo Detentor do Poder Instituinte e Constituinte !!! Estados Unidos e União Europeia dominam e controlam até 151 “países”- por meios das suas logomarcas empresariais.